O desafio da contabilidade persiste

Ontem (28/10) protagonizamos uma das maiores demonstrações de participação social, que é a escolha direta de nossos governantes, no caso o Presidente da República, conforme preceitua o Art. 1º, parágrafo único, da Constituição Federal de 1988 em que diz que “Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição”.

Em que pese eleger nossos governantes diretamente seja um símbolo máximo (ou dos maiores) da democracia e participação social, ele não é um fim em si, nem tão pouco o único mecanismo de participação.

Ademais, o plano de governo federal aprovado ontem, nas urnas, parece, ao sabor de alguns, conflituoso e nebuloso, e, ao entendimento de outros, como a esperança de dias melhores. Mesmo sendo opiniões adversas, esse é o ambiente natural democrático, de opiniões divergentes. O que se sabe é que iniciaremos um novo ciclo.

Entretanto, a nossa Constituição cidadã e participa prevê inúmeros outros mecanismos de participação social, que conquistamos e avançamos muito para termos a estrutura de controles que dispomos hoje.

O nosso eleitor há de convir que muitos desses mecanismos de participação perpassa pelas veias da contabilidade, como é o caso da Prestação de Contas, Transparência e Orçamento Participativo, diretamente, e os Conselhos Representativos, indiretamente, para citar alguns exemplos.

Apesar disso, parece que ainda falta um amadurecimento da sociedade no quesito participação que deva ir além da permissibilidade legal. A exemplo disso, a pesquisa desenvolvida por Cunha, Coelho e Pozzebon (2014) demonstra que a cidade de Belo Horizonte (MG) ao implantar o Orçamento Participativo Digital em 2008 e, sequencialmente, em 2011, teve uma redução brusca na participação. Enquanto que na primeira edição obteve 195 mil participantes, na segunda, apenas 25 mil.

Por outro lado, os gestores também demonstram não ter tanto zelo assim, ao não permitir ou executar um orçamento participativo, falhas no processo de transparência e de prestação de contas, assim como a influência enviesada e negativa nos conselhos representativos.

No meio desses dois atores (governo e sociedade) está a contabilidade. Assim como em ambos os casos, algumas pesquisas também demonstram “falhas” na engrenagem da contabilidade, como destacaram Miranda et. al (2008) demonstrando a dificuldade na compreensibilidade das informações contábeis, mesmo esta não sendo uma característica qualitativa absoluta, o que dificulta não só a participação da sociedade, como a própria tomada de decisão por parte dos gestores.

Assim, trago a reflexão para reforçar o papel da contabilidade enquanto peça governamental no desenvolvimento de uma nação democrática. Governantes precisam sim de maturação. A sociedade também. E, a Contabilidade, por sua vez, também precisa melhorar suas bases no processo de compreensibilidade e relevância para a tomada de decisão.

O ciclo que se inicia não cabe apenas esforços do governante para que algo de bom aconteça, mas requer uma soma de forças. Assim, persistimos no desafio de fazer a engrenagem da contabilidade funcionar adequadamente para reportar informações contábeis, financeiras e orçamentárias compreensíveis, relevantes e transparentes, tornando-as informações de qualidade para permitir, além da adequada tomada de decisão, o efetivo controle social, dado por meio das permissibilidades de participação.

Afinal de contas, “uma andorinha só não faz verão”. Participemos!

 

Referências Citadas:

CUNHA, M. A.; COELHO, T. R.; POZZEBON, M. Internet e participação: o caso do orçamento participativo digital de Belo Horizonte. RAE-Revista de Administração de Empresas, v. 54, n. 3, maio-junho, p.296-308, 2014.

MIRANDA, L. C.; SILVA, A. J. de M.; Ribeiro Filho, J. F.; Silva, L. M. da. Uma análise sobre a compreensibilidade das informações contábeis governamentais comunicadas pelo Balanço Orçamentário. Brazilian Business Review. Vol. 5, n. 3, dez, p. 209-228, 2008.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s